Câmara Municipal atribuiu Medalha do Concelho a António Sá Coixão

A Câmara Municipal atribuiu a Medalha do Concelho, a maior distinção municipal, ao arqueólogo António Sá Coixão, no passado dia 20 de Junho, na Vila de Freixo de Numão, onde foram distinguidas mais vinte e oito personalidades locais, com Diplomas de Mérito e Honra.
A cerimónia de imposição da condecoração decorreu na sequência da ratificação, em sessão da Assembleia Municipal, da deliberação da Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa, aprovando a proposta apresentada pelo Presidente da Câmara, Emílio Mesquita, onde se destaca o mérito especial do homenageado pelo “valoroso trabalho que, nas últimas décadas tem desenvolvido nas áreas cultural, social, associativa, desportiva, recreativa e científica, contribuindo para o desenvolvimento e dignificação da Vila de Freixo de Numão e do Concelho de Vila Nova de Foz Côa”.
António Sá Coixão é natural da freguesia de Freixo de Numão, licenciado em História, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, instituição onde, anos mais tarde, atingiu o grau de Mestre em Arqueologia. Foi professor do ensino secundário, em Vila Nova de Foz Côa, tendo paralelamente abraçado a causa pública como vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa e como Presidente da Junta de Freguesia de Freixo de Numão.
Em 1980 é o grande impulsionador da constituição da Associação Cultural Desportiva e Recreativa de Freixo de Numão, de que ainda hoje é presidente. No âmbito das actividades desenvolvidas por esta associação, que ainda hoje é uma referência regional e nacional, fundou o jornal mensal regionalista Notícias de Freixo de Numão, constituiu um clube de futebol, com equipas de todos os escalões etários da modalidade e construiu um centro de juventude, composto por estádio de futebol, polidesportivo, restaurante, bar, alojamento colectivo e primeira área de autocaravanas do Concelho.
No plano cultural e científico foi o precursor dos trabalhos de investigação arqueológica no Concelho, tendo projectado os primeiros circuitos turísticos de base cultural e patrimonial. Foi o grande responsável pela criação do Museu da Casa Grande de Freixo de Numão, exemplo único de um museu de responsabilidade associativa, que integra a rede portuguesa de museus, e tem já hoje, entre mãos, a tarefa de dar vida ao futuro Museu de Arqueologia, dotado de biblioteca especializada, sedeado na mesma freguesia do Concelho de Vila Nova de Foz Côa.
O seu nome consta na grande maioria das edições da Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa, mantendo-se, desde o início, como coordenador da publicação anual de ciência e cultura, CôaVisão. Os seus trabalhos de investigação mais recentes têm sido amplamente divulgados na imprensa regional, nacional e internacional, marcando regularmente presença nas principais revistas de especialidade arqueológica.
Emílio Mesquita, Presidente da Câmara Municipal, saudou todo o trabalho de António Sá Coixão ao longo dos últimos vinte anos, manifestando o seu reconhecimento pelo contributo dado para o desenvolvimento do Concelho.