Projectos da iniciativa do Município no Âmbito da Acção Social e na Saúde dos Seniores e do Envelhecimento Activam

 

Um concelho com dois patrimónios mundiais, mas cujo Património de Eleição são as Pessoas.

 

Considerando que o Município, de acordo com a Lei das Finanças Locais n.º 2/2007 de 15 de Janeiro e a Lei n.º 159/99 de 14 de Setembro, que estabelece o quadro de transferência de atribuições e competências para as autarquias locais, nomeadamente os art. 13º, 22º e 23º do Capit. II que confere às autarquias a cooperação e promoção de melhoria dos serviços de saúde e de acção social em articulação com as entidades locais, regionais, governamentais, promovendo deste modo um processo que conduza a uma estratégia concertada de actuação com resultados orientados para a melhoria da qualidade de vida dos seus munícipes, o Plano de Desenvolvimento Social do Município orienta-se por princípios de equidade social e no melhorar da qualidade de vida da população residente no concelho.

Neste sentido, o Município tem adoptado diversas acções transversais em que privilegia o desenvolvimento de intervenções que potenciem uma melhoria da qualidade de vida dos seus munícipes, nomeadamente no que diz respeito ao apoio comunitário e os serviços de saúde, respeito e inclusão social, melhoria das acessibilidades aos munícipes, entre outros. Algumas medidas têm especial atenção aos munícipes seniores, possibilitando a permanência dos idosos no seu domicílio, mantendo-o autónomo e incluído na comunidade até ser possível, evitando ou retardando a institucionalização, de modo a assegurar um envelhecimento activo.